Quero atravessar bem a eternidade desse dia sem carregar comigo uma agenda de sentimentos. Não sei como reagirei no segundo instante. Só não quero perder a lógica, a revelação do céu; só não quero ser pega no apagar das estrelas. Quero a beleza do enfeite, sem profanar o mistério que o mantém belo. Quero aprender a desconfiar das facilidades e das chaves de acesso à auto complacência.  Pegar cada um dos passarinhos que voam sobre minha cabeça e fazê-los voar sem medo de contar as bênçãos recebidas Nada tem de simples cumprir a vida com amor. Embora as falhas aconteçam a todo tempo, permanece a alegria de amar o que lutei para ter na vida e o que a vida me ofereceu sem que eu merecesse.

E tudo isso sem sofrer dos nervos. Pronto. Está feito o desafio.

 

créditos da imagem: Rê Lima

Share: