Rugem os ventos no inverno, e eu persisto em captar as muitas frequências desse tom que, desde a raiz da minha alma, brinca de tocar-me a pele. Faz-se de abrigo e proteção, mesmo em espaço aberto. Um sobre outro acumulam-se no corpo, acordando-me para o dia de bons ou maus ventos…o que vier.

MODOS DE USAR
  • Envolva-se em simpatia e humor
  • Compartilhe a beleza das pequenas coisas
  • Sorva a quentura dos alimentos que confortam
  • E leia um bom livro ao som de Kaori Muraji, Concierto de Aranjuez.

Quem há que não se tente?

No pinterest tem mais looks inspiradores.

Share: